Sobre acessibilidade

Áreas

Abas primárias

22/12/2016 - 10:00

Começa nesta quarta-feira (21) e vai até a sexta (24) a programação do Varejão Natalino das Centrais de Abastecimento do Pará (Ceasa). Serão 40 horas de economia nos quatro dias de feira, onde o consumidor poderá encontrar produtos da ceia de natalina a preços até 30% mais baratos que os comercializados em outros locais da Grande Belém. O Varejão começa sempre à meia noite e se estende até as 10h.

Na comparação com o mesmo período do ano passado observou-se alta em seis, de treze produtos natalinos que costumam ter boa saída nos mercados atacadista nessa época. Os itens que mais subiram foram, pela ordem, tomate, uva red globe, laranja, pêra, passas e abacaxi regional. Já entre os produtos que tiveram queda no preço estão a pera importada, nozes, bacalhau, batata inglesa e cebola. A maçã importada e o pêssego mantiveram o mesmo valor.

"Os preços utilizados no mercado da Ceasa são os mesmos praticados pelo setor atacadista. Com isso, eles sofrem oscilações que envolvem as características desses produtos, que são extremamente perecíveis", explica o diretor técnico da Ceasa, Rosivaldo Batista.

Mesmo com o aumento em alguns itens que fazem parte do cardápio de Natal, a Ceasa continua sendo a melhor opção para quem procura menor preço sem perder a qualidade. São mais de 200 itens comercializados no mercado central, e o consumidor tem a chance de comparar e negociar o valor final.

O tradicional filé de bacalhau está sendo comercializado nos principais supermercados da cidade a R$ 78,00, já no Varejão Natalino o mesmo item sai a R$ 60,00 o quilo. O bacalhau Saithe que é encontrado nos supermercados a R$ 45,90, na Ceasa pode ser comprado a R$ 38,00. Outros produtos que poderão ser adquiridos a preços mais acessíveis são a maçã nacional (R$ 6,00 o quilo), uva Red Globe (R$ 10,00 o quilo), uva Itália (R$ 8,00 o quilo) e a batata (R$ 2,00 o quilo).

Para Bianca Piedade, presidente da Ceasa, a programação é uma ótima oportunidade para adquirir não apenas os produtos natalinos, mas frutas, verduras e hortifrutis em geral. “O Varejão Natalino já se tornou tradição. Ele impulsiona as vendas não só de produtos natalinos, como de modo geral, incluindo os oriundos da agricultura familiar, como as folhagens, farinha, frutas regionais e outros. Muitos consumidores são atraídos pelo evento em si, mas quando chegam na Ceasa acabam comprando mais do que o esperado, já que encontram preços mais baratos e produtos de qualidade”, destaca.

''Nesses quatro dias de economia, nós vamos ter vários produtos de Natal com preços bem mais acessíveis. Se compararmos à rede de varejo e supermercados, o Varejão da Ceasa possibilitará ao cliente uma economia muito maior, já que aqui ele encontrará tudo o que precisa em um só lugar. Teremos bacalhau do Porto a R$ 55,00 e Saithe a R$ 38,00 além da grande variedade de frutas frescas, nozes e castanhas'', pontua Júlio Barros, permissionário da Ceasa há mais de 30 anos.